LEVEE lista deslizes cometidos nos processos seletivos e mostra como prejudicam organizações e candidatos

Muito se fala sobre erros dos candidatos na hora de procurar emprego. Mas e as empresas?  

Este é um momento delicado também para elas, que podem cometer alguns deslizes nos processos de seleção. Alguns equívocos podem custar tempo e dinheiro de candidatos e das próprias companhias.

Para Fernanda Raposo, VP de Customer Success da LEVEE, os profissionais responsáveis pelo recrutamento geralmente são pressionados para contratar rapidamente e isso acaba por prejudicar o processo. Os prejuízos podem ser ainda maiores quando falamos do preenchimento de vagas de cargos operacionais.

A LEVEE listou os cinco principais erros cometidos por empresas que oferecem posições operacionais e explicou porque precisam ser evitados:

  1. Cancelar o processo seletivo em cima da hora: geralmente os candidatos aos cargos operacionais são pessoas com menor poder aquisitivo, se organizam financeiramente para entrevistas e estão com o dinheiro contado. Outro ponto é que algumas vezes também moram em locais distantes e podem já ter saído das suas residências;
  2. Falta de organização com o horário agendado para o processo seletivo: é comum que, para os cargos operacionais, os candidatos tenham várias entrevistas agendadas para o mesmo dia. Por isso, a falta de pontualidade pode fazer com que percam outras oportunidades, além de ser deselegante deixá-los esperando por muito tempo; 
  3. Não dar feedbacks aos candidatos: sabemos que em processos seletivos maiores a dificuldade para dar retornos aumenta. A desinformação sobre o andamento da contratação pode afastar os trabalhadores de futuras seleções. Uma dica é manter uma mensagem padrão de agradecimento, que facilita o feedback; 
  4. Divulgar as vagas em aberto de forma incorreta: a descrição do cargo é uma das coisas mais importantes e muitas vezes é feita com o mínimo de informação. Isso faz com que candidatos fora do perfil desejado participem da seleção, trazendo prejuízos de tempo e dinheiro para ambos;
  5. Contratar levando em consideração apenas características pessoais: é inerente do ser humano se aproximar de pessoas que possuem perfil próximo aos delas e isso é um deslize cometido de forma imperceptível. Montar um time de pessoas com as mesmas experiências e características diminui a produtividade; 

Nessas horas, algumas ferramentas podem ajudar a não cometer esses deslizes. O uso de plataformas de contratação permite que vários desses erros deixem de ser cometidos, como o caso de descrições incorretas de vagas ou seleções muito longas. 

Baixe nosso e-book e descubra como tornar seus processos mais ágeis, melhorando índices de retenção

Outro exemplo é o uso de Machine Learning, que é capaz de identificar os perfis que melhor se encaixam nas necessidade do cargo e levá-los diretamente ao recrutador, garantindo agilidade e, principalmente, produtividade às organizações que passam a contar com processos seletivos mais rápidos e candidatos assertivos.

“Esses deslizes ficam ainda mais nítidos e trazem prejuízos graves quando o volume de contratações é grande. Um grande exemplo disso são as empresas de varejo, que ao contratarem perfis que não supram suas necessidades, acabam por pecar no atendimento e perder vendas importantes”, finaliza Fernanda.

Texto baseado nas matérias publicadas no Estado de Minas e no portal Administradores: 

https://www.em.com.br/app/noticia/emprego/2019/09/25/interna_emprego,1087866/descubra-os-principais-erros-das-empresas-na-hora-de-contratar.shtml

https://administradores.com.br/noticias/falhas-no-processo-seletivo-prejudicam-empresas-e-candidatos

25 Comments

Leave a Reply