O processo de evolução digital começou no marketing em meados da década de 90, quando a internet foi ganhando – ainda que timidamente – mais espaço na vida das pessoas e também a medida em que os usuários aprenderem a interagir com as empresas através dos meios digitais e dos anúncios clicáveis na web. 

A evolução do setor foi necessária para acompanhar o comportamento dos consumidores a partir do avanço da internet, e-mails, e-commerce e redes sociais. E nesses quase 30 anos, muitas foram as iniciativas e estratégias desenvolvidas para tornar o marketing digital a potência que é hoje para pequenas, médias e grandes empresas. 

O resultado é que através dessas ações no mundo online, os profissionais da área passaram a orientar suas decisões com base em dados e KPI’s como por exemplo o engajamento do consumidor, interação com a marca, representatividade, entre outros – insights importantes e que fazem a diferença para as empresas, pois quanto mais assertiva a forma de comunicar, mais é possível conhecer o cliente e agregar valor à marca.  

Esses indicadores são coletados por meio de tecnologias como inteligência artificial, machine learning, entre outros. 

Em sua obra, Philip Kotler, considerado o pai do marketing e autor do livro Marketing 4.0 do tradicional ao digital diz que: 

“O marketing deve se adaptar à natureza mutável dos caminhos do consumidor na economia digital. O papel dos profissionais de marketing é guiar os clientes por sua jornada desde o estágio de assimilação até se tornarem advogados (defensores ou embaixadores) da marca”  (2017, Pg.11, Prefácio)

O comportamento do consumidor fez o marketing se adaptar e inovar o formato e a metodologia de trabalho impulsionando os resultados em uma escala cada vez mais crescente. E o mesmo acontece, há um certo tempo, com à área de Recursos Humanos. 

Digitalização no RH 

Se o processo de evolução atende às demandas e as mudanças de comportamento das pessoas, como também da economia, os recursos humanos devem estar atentos às adaptações e inovações exigidas pela área.

Segundo o discurso do presidente da ABRH-SP, durante a websérie RH CONECTA, Guilherme Cavalieri há um processo constante e evolutivo no setor: 

“Há mais ou menos 20 anos, o RH desenvolvia produtos e serviços e os oferecia de maneira muito massificada. A gente evoluiu um pouco mais e conseguiu, a partir de processos de feedback de avaliação de desempenho, montar alguns programas que pudessem atender algum problema específico. Com a tecnologia e toda a evolução que temos visto, o RH pode fazer entregas individualizadas e personalizadas. Essa é a melhor resposta de como conseguimos utilizar a tecnologia como aliada da área de RH”.

Nos últimos anos, o RH tornou-se fundamental para os processos empresariais de suas companhias, uma vez que contar com colaboradores motivados e capacitados é uma das receitas de sucesso das empresas. 

Por isso, embora muito especializados em seus ofícios, os profissionais que atuam hoje em recursos humanos e gestão de pessoas e contam com ferramentas inteligentes e capazes de trazer relevância para as suas análises, conseguem mais autonomia e empoderamento em suas decisões, assim como aconteceu com os profissionais do marketing e tantos outros setores que ainda passam por evoluções digitais. 

Ferramentas de automação para o RH: 

Inteligência Artificial 

Plataforma que auxilia no processo de recrutamento e seleção de colaboradores (fixos, intermitentes e temporários) das empresas trazendo rapidez, assertividade e ganhos financeiros. Além de consolidar e rastrear, a partir das fontes de dados da empresa, oportunidades para controle dos gastos e aumento de produtividade da mão de obra, tornando processo de análise escalável e facilmente replicável para a tomada de decisões sem viés. 

Data Science as a Service

Algoritmos e mecanismo de Inteligência Artificial que são capazes de interpretar e correlacionar padrões de comportamento para predizer ações como rotatividade e absenteísmo da empresa permitindo que gestores antecipem discussões de planejamento para contratação de funcionários (fixos, intermitentes ou temporários), uso de assistência médica, pagamento de horas extras, gestão de escalas e liberação de férias.

Outplacement Digital 

Através de Ciência de Dados é possível disponibilizar um diagnóstico completo dos custos com a folha de pagamento da mão de obra operacional classificando, de forma anonimizada, os profissionais que entregam mais valor à empresa. Com a plataforma também é possível orientar o processo de desligamento para que seja conduzido de forma humanizada assegurando legitimidade às leis trabalhistas, além de suporte e ajuda de recolocação para os ex-colaboradores.

Fator Surpresa 

Falar em digitalização em 2020 e não citar a urgência que a pandemia do novo Coronavírus trouxe para as empresas é impossível. Todos os setores econômicos sofreram de alguma forma com os impactos da doença e do distanciamento social imposto para evitar a proliferação do vírus, e, para sobreviver, acelerar as implementações e processos de tecnologia foi inevitável. 

Alguns exemplos: 

Ações da gigante Amazon, varejista online, cresceram 31,5% em apenas 1 mês durante a pandemia

A Startup de videoconferência, Zoom, teve suas ações valorizadas em 60% em 2020

O APP de entregas, Rappi viu seu número de pedidos crescer 30% nos primeiros meses do ano 

Empresas passam a contratar, através de seleção virtual, temporários para ampliar o atendimento aos setores de maior demanda.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Asserttem, quase 100% das agências associadas informaram que estão cumprindo os protocolos de isolamento social, operando com suas equipes (ou parte delas) de forma remota (online) e que os processos de contratação de trabalhadores temporários estão sendo feitos digitalmente por estas agências autorizadas pelo governo.

A transformação do futuro do trabalho acontece diariamente

Através de todos os recursos disponíveis é possível ver, pouco a pouco, empresas mais produtivas e estratégicas, além de preparadas para operar inclusive nas adversidades. 

Para oferecer soluções assertivas e duradouras para os clientes, a LEVEE conta com desenvolvedores e cientistas de dados e adota tecnologias disruptivas e escaláveis para transformar e automatizar os  processos internos de R&S  e agilizar a tomada de decisão nas empresas.

Nosso objetivo é ajudar as companhias a encontrarem o candidato certo mais rápido e reduzir as perdas anuais de milhões de reais causadas pela improdutividade de suas operações, aumentando o engajamento, a eficácia do trabalho e os índices operacionais e financeiros.

Para saber mais sobre digitalização para o RH entre em contato com a gente no: [email protected]

Leave a Reply