Tenha você percebido ou não, a realidade é que a revolução da Inteligência Artificial (IA) já está acontecendo, muitas vezes tão sutilmente que está incorporada em nossas rotinas como o simples acender de uma luz. Já não é mais possível desfazer os avanços alcançados e a tecnologia, bem como todas as mudanças estruturais e culturais que ela proporciona, caminha para uma direção única: um futuro cada vez mais inteligente.

Para os líderes de negócios, em particular, isso significa uma coisa: a IA não pode, em hipótese alguma, ser ignorada. Desde os negócios locais  até os globais, toda empresa precisa estar alinhada com a ?revolução da inteligência? e identificar como e onde a IA fará a maior diferença para seus negócios.

Entender quais são as prioridades do negócio e como a IA pode atuar de forma assertiva para melhores resultados faz toda a diferença para, de fato, impulsionar o crescimento e escalabilidade do negócio. 

Muitas empresas do setor de varejo, terceirizados, alimentação, entre outros, já estão usando essa tecnologia para garantir sucesso em três principais áreas:

  •  Processos de negócios mais rápidos e assertivos 
  •  Produtos mais inteligentes;
  •  Serviços mais completos e eficazes

Criando produtos mais inteligentes

A Internet das Coisas (IoT) significa que toda uma série de produtos do cotidiano está ficando mais inteligente. Graças aos avanços na tecnologia de sensores (os sensores que agora são menores e mais baratos para serem incorporados aos produtos) temos uma infinidade de dispositivos inteligentes, como smartphones, TVs inteligentes e smartwatches no mercado.

A estratégia de IA não se trata de incorporá-la em tudo. Deve-se usá-la estrategicamente para tirar o máximo proveito dela.

Do ponto de vista do produto (e do ponto de vista dos serviços), isso significa descobrir como a IA poderia beneficiar melhor seus clientes. A principal razão pela qual tantas empresas estão tornando seus produtos mais inteligentes: trata-se de facilitar a vida dos clientes, resolver seus problemas e remover preocupações desnecessárias e corriqueiras da vida cotidiana. Hoje, os consumidores esperam soluções inteligentes para resolver problemas e facilitar as tarefas e atividades do dia a dia como: Enviar e receber mensagens, monitorar dados vitais através de um relógio de pulso, saber a hora certa para trocar fraldas de um bebê, fazer compras no supermercado e principalmente se basear em dados e estatísticas para tomar decisões no trabalho.  

Fornecendo serviços mais inteligentes

As empresas de serviços têm acesso a uma riqueza de dados valiosos de clientes e, sem dados, a IA não é nada. Dessa forma, as empresas de serviços de hoje são empresas de IA. Por exemplo, é a IA que alimenta o mecanismo de recomendação da Netflix, que sugere conteúdo semelhante ao que os usuários e perfis similares já assistiram. O mecanismo é o mesmo quando, ao navegar pelas suas redes sociais, você encontra sugestões de produtos e até mesmo pessoas que tenham a ver com o seu perfil. 

Tornando os processos de negócios mais inteligentes

Agora que temos aplicativos que podem medir com precisão tantos aspectos da nossa vida, não é impossível imaginar que, no futuro, teremos empresas fabricando sapatos personalizados em suas fábricas autônomas, com base nos dados de ajuste de clientes resgatados nos apps, perfeitamente ajustados para o pé de cada cliente. 

Isso é possível porque a IA traz muitas oportunidades de personalização e otimização – em outras palavras, quanto mais você entender sobre os clientes, melhor poderá criar produtos e serviços que atendam com exatidão às suas necessidades. E isso, por sua vez, significa que você pode precisar revisar alguns de seus processos de negócios, como fabricação. Ou talvez, como muitas empresas, simplesmente buscar maior eficiência em um cenário de negócios cada vez mais competitivo. 

A questão não é simplesmente investir em tecnologia de IA porque todo mundo está investindo ou porque é uma prática moderna no mercado. E sim, porque ao analisar o que sua empresa deseja alcançar é mais eficaz contar com a IA para ir em direção a um novo caminho com mais segurança.

 

 

 

Inteligência Artificial e Recursos Humanos

A Inteligência Artificial e tecnologias correlatas têm remodelado boa parte dos processos corporativos tradicionais de empresas de praticamente todos os segmentos. E um dos setores cuja aplicação da IA têm se mostrado mais significativo é o de recursos humanos. Estima-se que esta área de conhecimento tenha registrado a maior evolução de sua história na última década.

A implementação de práticas envolvendo IA e a criação de algoritmos personalizados resulta em processos de seleção mais ágeis.

Algumas empresas fornecedoras de tecnologia, como a plataforma que foi desenvolvida pela LEVEE, atingiram um nível de complexidade tão avançado que as permitem ?rmar compromissos de recolocar funcionários em 48 horas com per?l ideal para atuar nas mais diversas operações, clientes e regiões do país. Atualmente, pelos processos tradicionais, esta etapa demoraria entre 10 e 20 dias.

E não se trata apenas de aprimorar e agilizar o sistema de contratação, mas também gerar ganhos ?nanceiros capazes de impactar toda a operação de uma companhia. É certo que, quanto mais adequado for o per?l do pro?ssional à vaga que ocupa, mais e?caz será o resultado do trabalho que desempenha.

A contratação de tais tecnologias tende a causar impacto positivo junto às grandes corporações, podendo reduzir em 32% o turnover, além de ganho de produtividade operacional. Ao tornar estas estruturas mais enxutas e ágeis, as áreas de gestão de pessoas terão condições de atuar de forma mais direcionada, com foco no atendimento das demandas da organização e no desenvolvimento de seus colaboradores.

Um relatório do Mckinsey Global Institute calcula que, até 2030, as companhias que conseguirem aplicar IA às suas operações dobrarão seu fluxo de caixa, enquanto as retardatárias terão baixa de 20% nessa mesma métrica.

Ao detectar os per?s de colaboradores com maior aderência a cada função, processo que pode ser personalizado conforme a necessidade de cada companhia, a IA colabora para diminuir elementos altamente corrosivos à margem de lucro, como turnover, absenteísmo e subsequentes custos com reposições.

Por meio de plataformas, como a da LEVEE, os gestores podem ter acesso até mesmo a parâmetros subjetivos, capazes de mensurar de forma individualizada os níveis de satisfação com o trabalho. Esta funcionalidade abre possibilidade para os líderes colocarem em prática medidas para abrandar eventuais insatisfações, como remanejar funções e até conceder licenças e encaminhamentos para tratamento médico, oferecendo ao funcionário melhorias no estilo de vida.

MELHORE A PRODUTIVIDADE. CONTRATE. RETENHA. SIMPLIFIQUE.

Nossos Contatos:

+55 (11) 4118-0535

[email protected]

 

Referência: Artigo ?What Is The Role Of Artificial Intelligence In Business??, escrito por Bernard Marr, e publicado originalmente em https://www.bernardmarr.com/default.asp?contentID=1994

Leave a Reply