Christine Hayward, consultora da Forbes e diretora executiva da IIC Partners, destaca a importância da participação ativa dos gestores de RH na definição e no desenvolvimento da estratégia de negócios

O setor de recursos humanos passou por intensas transformações dentro das empresas nos últimos anos. No passado não muito remoto, o RH desempenhava eminentemente funções administrativas, como contratação, demissão e a concessão de benefícios, além de cuidar para que as normas da empresa fossem cumpridas, entre outras. Hoje em dia o RH tem um papel crucial na estratégia de negócios de qualquer organização.

Os colaboradores são o ativo mais importante de toda empresa, e, nesse cenário, o RH tem como responsabilidades encontrar os candidatos mais adequados a cada vaga e capacitá-los com o conhecimento e as ferramentas necessárias para que eles consigam entregar um bom trabalho. E quem ocupa a posição de Chief Human Resources Officer (CHRO), por sua vez, é indiscutivelmente o elemento central do sucesso de uma organização. Entretanto, por mais clara que seja essa importância, muitas empresas ainda não exploram todo o potencial do RH e não oferecem a liberdade necessária para que este executivo contribua de forma mais estratégica.

Produzido pela Institute for Business Value, vertical da IBM que desenvolve pesquisas em parceria com a Oxford Economics, o estudo “Unplug from the past – The Chief Human Resources Officer perspective”, aponta que 65% dos CEOs acreditam que as habilidades dos colaboradores terão um forte impacto em suas empresas nos próximos anos e que pretendem incentivar a criação de novas estratégias para reter talentos.

No entanto, para que isso dê certo na prática, os líderes precisam se certificar de que seus funcionários estejam cientes e alinhados com seus objetivos. Menos da metade dos CEOs entrevistados pela pesquisa julgam que o quadro de colaboradores entende claramente sua visão. Apenas 51% dos CHROs relataram entender que a equipe tem uma boa noção de para onde a organização está caminhando e 48% disseram compartilham valores comuns com seus parceiros de negócios.

Estes desencontros serão mais facilmente solucionados se os CHROs puderem participar ativamente dos processos de definição e desenvolvimento da estratégia de negócios de uma empresa. CHROs são os profissionais com maior capacitação para entender os pontos fortes de cada profissional, assim como o de toda a organização, mas podem também ser hábeis em buscar apoio em empresas parceiras de recrutamento ou de estratégias de gerenciamento de talentos, assim como de contratar especialistas em desenvolvimento de lideranças para ajudar no treinamento.

Eles aliam sua expertise e também o conhecimento destes parceiros para compor a visão geral de sua organização. Empresas com visão de negócios voltada para o futuro reconhecem a relevância que o trabalho dos CHROs oferece à operação e utilizam suas habilidades exclusivas para impulsionar o crescimento da companhia.

Qualificações que um CHRO moderno precisa ter

Os CHROs são muito mais do que apenas administradores. Suas responsabilidades no negócio são abrangentes,  multifacetadas e, para serem eficazes, precisam ser aplicadas com sabedoria, com uma combinação equilibrada entre habilidades técnicas e comportamentais.

  • Habilidades interpessoais

Trabalhar com diversos grupos de pessoas, muitas vezes em situações de alta pressão, é uma parte central da descrição do trabalho de um CHRO. Eles devem ter um dom intuitivo para conversar e ouvir os outros, com a capacidade de desarmar a tensão, encontrar um terreno comum e sugerir soluções para os problemas.

  • Facilidade de identificar talentos

As empresas estão lutando para atrair e reter talentos em um mercado altamente competitivo. A taxa de desemprego (nos Estados Unidos) foi de 3,8% em fevereiro de 2019, de acordo com o Bureau of Labor Statistics. Um especialista em gestão consegue apreender quais são as características que os colaboradores consideram mais importante em uma empresa e trabalha para construir uma cultura que entregue o que eles procurem, estimule o desenvolvimento profissional e o engajamento da equipe.

  • Visão de negócios apurada

CHROs bem-sucedidos podem possuir a mais variada gama de currículos e experiências profissionais, desde a atuação em startups até em grandes companhias multinacionais. No entanto, os profissionais mais qualificados neste segmento carregam em comum todos uma sólida e apurada visão de negócios. Eles são capazes de analisar objetivos de negócios de grande porte e dividi-los em sistemas e processos menores e, portanto, mais facilmente gerenciáveis.

  • Resiliência e capacidade de se adaptar   

Em qualquer negócio, a única constante é a mudança e os CHROs devem ter a capacidade de adaptar-se durante os períodos de transformação de modo a se manterem constantemente atualizados e relevante. Eles podem precisar atravessar novos e complexos processos como fusões, aquisições ou mudanças no modelo de negócios e, ao mesmo tempo, ajudar o quadro de colaboradores a lidar com altos níveis de estresse e emoção. CHROs que mantêm a serenidade e o otimismo ao passar por situações têm um valor inestimável ​​para as organizações.

  • Conhecimento técnico

A tecnologia continuará a ter um papel essencial nas responsabilidades do CHRO. Os CHROs devem aproveitar as ferramentas tecnológicas que, agilizam, eliminam e automatizam tarefas administrativas repetitivas, liberando tempo de seus colaboradores para tarefas mais estratégicas ou analíticas. Ao assumirem os processos iniciais de seleção e recrutamento, tecnologias envolvendo inteligência artificial e machine learning poupam tempo e recursos de seus budgets.

Os líderes de RH têm uma missão complexa, mas recompensadora: construir a melhor equipe possível para atingir os objetivos estratégicos de uma organização. Grandes CHROs enfrentam o desafio e impulsionam suas empresas para alcançarem resultados cada vez melhores.

Christine Hayward é diretora-executiva da IIC Partners e membro do Forbes Human Resources Council, conselho da revista Forbes USA que reúne executivos de RH de todos os segmentos.

Inspirem-se no exemplo dos CMOs

Com tantas prioridades urgentes, como posiciona o conteúdo da Forbes, os CHROs precisam cada vez mais contar com o apoio de novas tecnologias para substituir o trabalho maçante e repetitivo. Uma das áreas de aplicação onde a tecnologia já está bem avançada e comprovadamente funciona, é para a melhoria da produtividade do quadro de colaboradores através de processos de contratação mais assertivos.

É justamente neste potencial que a LEVEE acredita e, por isso, desenvolveu soluções que auxiliam principalmente empresas que tem que lidar com altos volumes de contratação de mão de obra operacional e que, como consequência direta deste perfil do quadro, acabam convivendo com altos índices de rotatividade.

O futuro do RH está em constituir equipes multidisciplinares com o maior índice de diversidade possível. Similar ao que aconteceu ao segmento de marketing alguns anos atrás, a jornada do colaborador tem que ser cada vez mais personalizada, assim ganham os funcionários e também a empresa.

Somos um ecossistema que conecta os melhores talentos sem vieses inconscientes com ajuda da tecnologia às oportunidades de trabalho mais aderentes ao seu perfil. Trabalhamos em parceria com a área de operações e recursos humanos para um processo de contratação mais eficiente.

Conheça nossa solução, agende já uma demonstração de business case aplicado ao seu negócio!

Nossos Contatos:

+55 (11) 4118.0535
[email protected]

Fonte: https://www.forbes.com/sites/forbeshumanresourcescouncil/2019/03/19/unleash-the-power-of-the-chief-human-resources-officer/#30640a335835